27 de ago de 2013

Não é

A gente perde o time.
Perde o feeling das coisas.
Evita.
Perde a oportunidade de ser cobertor.
E se descobrir, talvez.
A gente perde os sinais.
Vacila. 


- A gente não age -  

Aí, a gente sente.
E a gente se arrepende.

Porque a gente teima


no medo de se sentir invadido
se esquece de se sentir habitado.

Então a gente vai embora
e depois a gente lamenta
no quarto
, em casa,
quando já não há mais ninguém para ver aquela lágrima.
Muito menos olhar nos seus olhos.

A gente sou eu.
É você.

E isso não é um poema.

.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é democrático. Assim como ele preza pela liberdade de expressão, também zela pelo respeito. Críticas sem fundamentos ou comentários preconceituosos ou ofensivos não são bem vindos.